GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS

AVALIAÇÃO, DELIMITAÇÃO, AVALIAÇÃO DE RISCO, REMEDIAÇÃO
E MONITORAMENTO

Soluções projetadas para ajudar nossos clientes a gerenciar passivos ambientais de forma responsável e inovadora.

estudo_viabilidade_hidricaOs trabalhos de Avaliação Ambiental Preliminar são o primeiro passo para a identificação dos possíveis problemas ambientais em uma área. Essa etapa é essencial para o inicio da construção do modelo conceitual do local avaliado. Com mais de 15 anos de experiência, a ANGEL executa os trabalhos de investigação preliminar de acordo com as seguintes normas:- NBR 15.515-1: 2007 Errata 1: 2011- Passivo Ambiental em Solo e Água Subterrânea.
Parte 1
Avaliação Preliminar;- Guia para Avaliação do Potencial de Contaminação em Imóveis da CETESB;- Manual de Gerenciamento de Áreas Contaminadas da CETESB (2ª Edição, 2001);- Norma ASTM E 1527-05

Standard Practice for Environmental Site Assessment: Phase I Environmental Site Assessment Process, adaptada as condições brasileiras; e- Norma e procedimento interno de auditoria ANGEL (P305 V02).

Navaliacao_ambiental_confirmatoriaos casos em que a Investigação Preliminar indicar presença ou potencial presença de contaminação no solo ou água subterrânea, é necessária a execução de Investigação Confirmatória para a verificação ou não da existência de contaminação. Os trabalhos de investigação confirmatória devem se pautar no modelo conceitual definido para a área e incluem a coleta de amostras e interpretação dos resultados.

investigacao_ambiental_detalhadaNas áreas onde a contaminação foi confirmada, será necessário o desenvolvimento de uma Investigação Detalhada para a delimitação dessas ocorrências. Nessa fase também serão coletados dados adicionais para melhor caracterização dos meios físicos da área investigada. Os trabalhos de investigação detalhada serão realizados em função dos resultados obtidos nas etapas anteriores (preliminar e confirmatória). Dependendo dos resultados obtidos e tamanho das plumas, pode ser necessário várias fases de campo para a delimitação completa das plumas de contaminação. Dependendo da complexidade do caso, várias ferramentas podem ser utilizadas, como a construção de modelos 3D, modelos de fluxo da contaminação, entre outros.

avaliacao_risco_saude_humanaNos casos em que forem detectadas concentrações de contaminantes acima dos valores de referencia aplicáveis, deve ser realizada Avaliação de Risco à Saúde Humana. A análise de risco baseia-se no princípio de que é possível conviver com contaminantes presentes no solo e água subterrânea, desde que assim não fiquem configuradas as vias de exposição dos mesmos aos ocupantes do site ou que os teores presentes não qualifiquem o risco através dessas vias. O risco é calculado através de um modelamento matemático onde são simulados os efeitos da presença dos contaminantes no solo e na água subterrânea sobre os ocupantes do site levando em consideração a forma de utilização da área e perfis das pessoas. Concluída a análise, identificando-se que o risco é real, é necessária a implantação de um sistema de remediação que reduza os teores dos contaminantes a níveis que não ofereçam risco , ou implantação de medidas mitigatórias que descaracterizem as vias de exposição.

intrusao_vaporesA presença de contaminação por compostos voláteis podem alterar a qualidade do ar e podem se tornar um problema de saúde publica. A ANGEL está capacitada para realizar estudos completos de intrusão de vapores, bem como propor ações de mitigação necessárias.

agua_superficialAs ações emergenciais são utilizadas para a contenção da contaminação de risco iminente. São realizados quando o produto em fase livre ou vapor encontra-se em poços, galerias, bueiros, etc. correndo o risco de explosão. Na ação emergencial será instalado um sistema para a retirada do produto em fase livre e/ou vapor, para minimizar o risco.

A_V_REMEDIACAO-150x150Após a definição dos limites de remediação (CMAs – Concentração Máxima Aceitáveis ) será elaborado o estudo de alternativas de técnicas remediação. Com a definição da técnica de remediação serão realizados os ensaios pilotos em bancada e/ou in situ dependendo da técnica escolhida, com os resultados do(s) teste(s) piloto(s) será elaborado o projeto com o dimensionamento do sistema de remediação. Com a consolidação do projeto o próximo passo será a implantação do sistema de remediação com obras civis, mecânica e elétrica. Ao término da montagem do sistema serão feitos os testes necessários tais como: a lógica do CLP e do painel elétrico, acionamento dos motores, verificação da estanqueidade dos equipamentos, tubulação e dos instrumentos. Com a finalização do comissionamento poderá iniciar a operação do sistema de remediação. O tempo de remediação dependerá das características do site, do contaminante e da técnica escolhida.

A_V_ACOES-150x150As ações de engenharia são soluções mitigadoras para minimizar o risco a saúde humana em locais onde o morador, trabalhador, crianças poderão estar em contato com a contaminação. Essas soluções dependerão do tipo de contaminante e das CMAs calculadas na avaliação de risco. As ações de engenharia devem ser monitoradas para que não haja risco a saúde humana.

A_VI-150x150Ao atingir os limites da avaliação de risco (CMAs) o sistema de remediação deverá ser desmobilizado e iniciará o monitoramento para encerramento que serão realizados em dois períodos do ano em março/abril e setembro/outubro, durante dois anos. Os resultados analíticos do monitoramento deverão apresentar abaixo dos limites calculado (CMAs).


SOCIAL SHARE: